Dicas para seu gato parar de arranhar o que não deve

Muitos gatinhos não aliviam o sofá novo com suas garrinhas! Eles adoram uma mobília… o que não é nada bacana. Mas o ato de arranhar não apenas é instintivo; também é necessário para o gato. Além de afiar as unhas, é uma maneira de demarcar o território, deixando sinais visuais e olfativos. E é quase um exercício, pois sua postura ao arranhar alonga os músculos das costas, dos ombrinhos e das patas. Também é uma forma de liberar o estresse, se for um gatinho muito ansioso.

FOTO 1_tom-2487524_1920

É um problema. Mas ao contrário do que muitos papais e mamães possam pensar, não se deve ensinar seu querido a não arranhar. E sim onde arranhar! Vamos a algumas dicas para isso.

A primeira coisa é derrubar o mito de que gato não pode ser educado. É claro que pode! Ele vai mudando seu padrão de conduta pouco a pouco. E é importante que as regras e os limites comecem quando são pequenininhos.

Mas como qualquer processo educativo, requer paciência e carinho. O condicionamento pode levar algum tempo, e demanda esforço… Mas o resultado compensa!

Portanto, deve-se educar o gato desde bebê.

FOTO 2_cat-4611146_1280

Ele começou a arranhar… é hora de mostrar onde ele não pode arranhar!

Muitos tutores “deixam” que eles arranhem uma poltrona velha, que será trocada em breve, mas reprimem quando eles “atacam” um móvel novo. Gatos não sabem a diferença! Então a primeira regra é: nenhum móvel pode servir de afiador.

A repreensão é necessária: um “NÃO!” com voz firme e olhando diretamente para ele, demonstrando autoridade. E quantas vezes forem necessárias… Outra opção é bater palmas ou sacudir algumas moedas em uma lata, fazendo barulho perto dele quando estiver arranhando.

Uma coisa importante: a repreensão só deve ser feita quando ele é pego em “flagrante”. Não adianta ir atrás dele depois que ele saiu de perto do móvel. Depois de repreender, leve-o ao arranhador (adiante falaremos dele!), que é o local certo.

Outra coisa: não grite, não demonstre raiva (mesmo que tenha havido um estrago…) e muito menos bata nele! Ele só está seguindo seu instinto…

EDUCAR DESDE BEBÊ

Desvie a atenção dele quando ele chegar perto dos locais que costuma arranhar. Afaste-o do lugar e brinque, pegue-o no colo, leve-o para perto do arranhador.

Principalmente gatos que não saem de casa devem ser estimulados – também neste caso. Traga um galho, folhas de árvores, pedras (não pequenas) e outras coisas da natureza para que ele brinque… e afie as garrinhas.

A recompensa também é importante: quando ele passar a usar o arranhador (e, no início, a cada vez que afiar as garrinhas dele), faça um carinho ou dê um petisco que ele goste.

MOBÍLIA À PROVA DE GATOS

FOTO 3_cat-2672832_1280

Durante o período de aprendizado cubra sofá e poltronas com um tecido que não o estimule: um lençol, por exemplo, que é bem liso e eles não acham “interessante”.

Também pode cobrir os móveis com plástico: eles não curtem nem o contato com as patas nem o cheiro.

Outra técnica para desestimular é borrifar o móvel (ou a área em torno dele) com cheiros que ele não acha agradável. Óleo essencial de limão e de laranja (cítricos) ou ambientadores de móveis, por exemplo. Mas antes limpe o móvel com água e sabão, para neutralizar o cheiro que ele já deixou ao arranhar anteriormente.

Há os que afiam suas garras em móveis de madeira, como mesas e aparadores. Neste caso, aplique fita dupla face no móvel (mas antes certifique-se que a cola não é muito forte, para que ele não fique “preso”). A intenção é que eles andem em uma superfície pegajosa (o que eles detestam) e fazem com que aos poucos desistam de subir.

Outro escolhem uma área (geralmente a mesma) de um tapete ou carpete para arranhar. Aplique a fita dupla face neste local.

A mesma coisa pode ser feita em cortinas.

GARRINHAS!

FOTO 4_cat-1721998_1280

Aparar as unhas é indolor e não faz mal ao gatinho. Mas é preciso saber fazer para não machucar, causar sangramento, dor ou trauma!

Peça ao veterinário para mostrar como fazer e treine ainda no consultório, sob a orientação dele.

Se não conseguir, leve-o ao veterinário ou a uma petshop com pessoas treinadas para fazer isso.

ATENÇÃO!! Existe uma prática extremamente condenável: a onicectomia. Significa não apenas cortar a unha do gatinho, mas também parte do osso – o que é uma amputação! É um procedimento doloroso, que traz consequências e é classificado como maus tratos com o animal!

Esta prática é proibida no Brasil! Na resolução nº 1.027 de 10 de maio de 2013, publicada no ‘Diário Oficial’, o Conselho Federal de Medicina Veterinária proíbe médicos veterinários de realizarem não apenas a onicectomia em gatos, mas também caudectomia, conchectomia ou cordectomia (ou seja: cortar a cauda e orelhas) em cães.

ARRANHADORES

FOTO 5_ cat-4605352_640

Eles são o local certo para que o gatinho afie todo o seu instinto! Há arranhadores em vários formatos e materiais: pode ser apenas um poste com corda enrolada, na vertical ou na horizontal, com tábuas com materiais diferentes (sisal e carpete, por exemplo), árvores com arranhadores, esconderijos e até lugar para dormir… Enfim, é útil e divertido!

Na hora de escolher, veja qual se adequa ao tamanho do seu gatinho (ele deve ser mais alto do que o comprimento do gato esticado na vertical).

Uma dica importante sobre arranhadores: eles deven ser bem firmes na base, para não cairem sobre o gato. Mas também não devem ser pesados ou grandes demais, porque se tombar pode machucar. Eles não devem amassar nem entortar com o peso do gatinho.

Há gatos que preferem arranhar superfícies horizontais (carpete, por exemplo) e não tanto os móveis. Para eles, um arranhador horizontal é o ideal.

Em uma casa com vários gatos, eles podem não querer dividir o mesmo arranhador (assim como fazem com a caixa sanitária). O jeito é individualizar, em cômodos diferentes.

Mesmo com apenas um gato, o ideal é ter vários arranhadores pela casa – principalmente próximo aos móveis “proibidos”.

COMO ENSINAR A USAR O ARRANHADOR

  • Muitos gatinhos aprendem, por instinto, a usá-lo. Principalmente se for dado antes que eles “descubram” que arranhar sofás e poltronas é “muito legal”!
  • Já na “apresentação” você pode tornar o arranhador atraente. Embrulhe-o e estimule o gatinho a rasgar o papel e descobrir o presente. Aproveite e coloque um petisco no embrulho. Ele vai associar o arranhador a algo que ele ama!
  • Uma das maneiras de atrai-lo para o arranhador é esfregar erva-dos-gatos (catnip) no objeto. Normalmente, eles amam!
  • Outro incentivo é pendurar brinquedos em fios no arranhador. Ele vai ficar curioso, começar a brincar e “descobrir” pra que aquele poste serve!
  • Brinque com ele e com o arranhador (ou com os brinquedos pendurados) ao mesmo tempo.
  • Deixe o arranhador com o seu cheiro! Esfregue uma peça de roupa nele… isso pode aguçar o instinto do gatinho a se “aconchegar”.
  • Ou deixe o cheiro do próprio gato no objeto, esfregando uma manta ou o travesseiro da caminha.
  • Não o force a arranhá-lo, pois isso pode assustar. Mostre a ele como usá-lo, arranhando você mesmo o poste…
  • Geralmente os gatos gostam de afiar as unhas depois de comer ou ao acordar. Portanto, posicione o arranhador perto do potinho de comida ou da caminha.
  • Recompense o gatinho nas primeiras vezes que ele usar o arranhador. Vale uma festinha, palavras amáveis, um carinho, um petisco…

ÚLTIMAS DICAS:

FOTO 6_ persian-cats-1720336_1280

Durante o processo de aprendizagem, tenha um arranhador perto do móvel que o gatinho mais arranha. E sempre que ele o arranhar, leve-o ao local certo.

Com o passar do tempo, os arranhadores vão se desfazendo. Enquanto houver condições de uso, não troque – eles gostam. E ao comprar um novo, coloque partes do antigo sobre o material novinho, para que eles se habituem (pelo cheiro) a usar o recém-chegado.

O arranhador deve trazer uma experiência positiva. Então nunca brigue com o gatinho perto dele. Ao contrário, brinque com ele, coloque os brinquedos preferidos dele ao lado. Desta forma ele vai associar o objeto a uma experiência agradável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s