Lipidose Hepática

A Lipidose Hepática é uma das doenças do fígado mais comuns em gatos. É preciso ficar atento porque um dos fatores de risco é quando eles param de comer por um tempo prolongado. É preciso diagnosticar a causa da anorexia e iniciar o tratamento o mais rápido possível.

fat-cat-1391358_1280

A Lipidose Hepática é vulgarmente chamada de “doença do fígado gordo”. Ocorre quando há acúmulo de lipídios (gorduras) nas células do fígado, os hepatócitos e caracteriza-se quando mais de 50% destas células acumulam gordura, resultando em disfunção hepática.

É uma das doenças do fígado mais comum em gatos. O fígado apresenta diversas funções, e uma das mais importantes é metabolizar substâncias que precisam ser eliminadas. Portanto, um fígado com lipidose não funciona de forma adequada – e sem tratamento pode ser fatal!

CAUSAS

O fator de risco mais associado à lipidose hepática em gatos é a anorexia prolongada, principalmente em gatos obesos. Ou seja: quando eles param de comer. O jejum por três dias ou mais provoca uma “quebra” das gorduras no organismo, e a deficiência na liberação de gordura do fígado. Por isso o órgão fica “recheado” de gordura em suas células, diminuindo muito sua função.

Além disso, obesidade, doenças de base e doenças do próprio fígado podem causar lipidose. Na maioria das vezes (cerca de 85%), a lipidose é consequência de alguma doença, como Doença Intestinal Inflamatória (DII), pancreatite ou diabetes – estas doenças fazem com que ele perca o apetite, gerando a anorexia.

Entretanto, a anorexia também pode estar associada ao estresse, sem nenhuma doença-base. Mudanças, em geral, causam estresse nos gatos: casa nova, dieta nova, novo animal em casa, nova pessoa na família ou mesmo a perda de uma pessoa ou de outro animal.

SINTOMAS

  • Anorexia (para totalmente de comer)
  • Vômito
  • Mudanças na defecação normal, com diarreia ou constipação
  • Salivação
  • Icterícia (mucosas amareladas)
  • Fraqueza
  • Desidratação
  • Prostração

A principal recomendação é: percebeu que seu gatinho não come nada, de jeito nenhum, leve-o ao veterinário!

DIAGNÓSTICO

É feito através dos sintomas clínicos e da história de obesidade ou anorexia. Neste segundo caso, a identificação da causa da anorexia – uma possível doença primária. O diagnóstico inicia-se com exames complementares, como de sangue e ultrassonografia. De acordo com os resultados, podem ser solicitados exames citológicos ou biópsia hepática para o diagnóstico definitivo.

TRATAMENTO

É feito tratando a doença primária, se houver; pela reintrodução gradativa da alimentação, muitas vezes com suporte nutricional – este passo é essencial; pela correção do desequilíbrio de eletrólitos (potássio, fosfato e magnésio); e por reidratação.

Pode ser necessária a internação, tanto para a introdução da dieta de forma correta como para o acompanhamento do quadro geral.

PREVENÇÃO

Prevenir lipidose significa prevenir a anorexia. E mantenha o gatinho no peso ideal, já que outra causa da doença é a obesidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s