Gravidez e parto: o que você precisa saber

cat-2802816_1920

Quem não castrou sua gatinha tem uma certeza: a família vai aumentar a cada cio! A castração é recomendada não apenas para evitarmos ninhadas anuais (e o que fazer com os filhotes?), mas também porque ajuda a prevenir doenças. Mas há quem queira que sua gatinha tenha filhotinhos. Nem que seja apenas uma ninhada… Por isso, hoje vamos falar sobre gravidez: desde como saber se a gata está grávida até como o parto acontece.

 

O CIO

O primeiro cio costuma acontecer entre seis e nove meses de idade. Elas dão sinais físicos (por exemplo, elevando o quadril) e emocionais (ficam mais inquietas e miam de forma mais intensa). Neste período, quem não quiser ser vovô(ó), deve mantê-la em casa. Mas como nem sempre isso é possível…

 

COMO SABER SE MINHA GATA ESTÁ GRÁVIDA?

cat-907998_1280

No início da gestação é difícil saber. E como nenhuma gata é igual a outra, algumas não dão qualquer aviso, outras podem ficar um pouco diferentes. De forma geral, estes são alguns sinais de mudança:

Mudança de apetite: algumas gatas comem menos por alguns dias (os primeiros), geralmente voltando ao normal depois.

Mais sono: outras dormem mais e brincam menos. Se há outros gatos, preferem ficar sozinha. E ficam mais caseiras, se estão acostumadas a sair.

Bate ‘carência’: podem ficar mais sensíveis e pedem carinho e mimos…

… ou mau humor: algumas podem ficar bem rabugentas. Depende muito da personalidade da gatinha.

 

A GRAVIDEZ, PASSO A PASSO

Em geral, dura de 60 a 67 dias. Geralmente cada gestação pode gerar de um a seis filhotes. Veja como eles se desenvolvem e como a gatinha reage a cada etapa:

Semanas 1 e 2:

Pode ter enjôo e até vomitar, mas é raro. Quando isso acontece, há a diminuição do apetite.

Semana 4:

A barriguinha começa a aparecer! As maminhas ficam mais rosadas e inchadas. É neste momento que a maioria dos donos desconfia da gravidez. Leve-a ao vet e faça uma ultrassonografia para ter certeza.

Nesta etapa, os fetos têm cerca de 5 cm e cerca de 8 gramas.

Semana 5:

Os hormônios estão a todo vapor, o que pode produzir mudanças de comportamento nas futuras mamães (às vezes ficam mais nervosas ou ariscas). Podem sentir algum incômodo e enjôo.

Semanas 7 e 8:

A gestação entra na fase final. Elas já estão ‘redondinhas’ e a barriga é visível. Ficam mais tranquilas e quietas. Toque delicadamente a barriga: você vai sentir os bebês mexendo!

Última semana:

A barriga fica ainda mais saliente e as mamas, maiores (porque estão cheias de leite). Ela começa a procurar um lugarzinho aconchegante para a hora do parto.

É aconselhável uma última ultrassonografia para ver se está tudo bem com ela e com os bebês e se há algo que possa dificultar o parto.

Atenção: se você desconfiar que a gravidez ultrapassou os 67 dias, leve-a ao veterinário!

 

CUIDADOS COM A FUTURA MAMÃE DURANTE A GESTAÇÃO

cat-1471896_1920

Este é um período delicado e importante para ela. Algumas dicas vão ajudar a deixá-la saudável, confortável e segura:

Alimentação: pode-se manter a dieta normal, mas ofereça um pouco mais de comida a partir da quarta semana. Há também rações específicas para gestantes no mercado, com mais nutrientes para esta fase.

Diminuindo o estresse: se há outros gatos em casa, e ela se mostra arisca ou agressiva, procure deixá-la um pouco separada – mas livre! Apenas fique por perto se houver estresse entre eles.

Amenizando o barulho: procure não colocar música alta ou dar festas com muita gente. Gatos já são sensíveis a barulho, imagina em ‘estado interessante’!

Paparicando: isso é importante! Não esqueça que ela está sensível. Portanto, uma luz indireta, silêncio, carinho, massagem, carícias na barriga (se ela não se incomodar)… É hora de aumentar o chamego!

 

O PARTO ESTÁ CHEGANDO!

Escolhendo o lugar:

portrait-1132792_1280

Normalmente, ela escolhe onde quer ter seus bebês. São lugares ‘seguros’ – e isso pode incluir até mesmo uma gaveta! Deixe que ela descubra onde se sente bem e então auxilie:

  • Coloque a comida e a água por perto.
  • Deixe a caixa de areia próxima (mas distante da alimentação).
  • Coloque uma caixa de papelão por perto. Ela pode gostar da ideia. Dentro, forre com uma manta ou toalha.
  • Mantenha os ‘curiosos’ (crianças ou outros gatos) um pouco afastados, para não estressá-la.

É neste local ela ficará com os filhotes nos primeiros dias. Se for muito incômodo (como a gaveta), gentilmente coloque a nova família na caixa de papelão, perto do local que ela escolheu.

Sinais de que está chegando a hora:

disease-698993_1280

  • Ela fica mais inquieta: deita e levanta, muda de posição várias vezes.
  • Lambe os genitais com frequência.
  • Para de comer.
  • Recolhe-se para o local que escolheu.
  • Uma mucosa branca ou amarelada saiu pelo canal vaginal (é o ‘tampão mucoso’). A ‘bolsa estourou’! Entre esta etapa e o parto, pode transcorrer alguns minutos ou mesmo horas.

Uma curiosidade: muitas gatas avisam o dono que é a hora! Miam, chegam mais perto, chamam sua atenção. Olhe nos olhos dela: você vai saber!

 

O PARTO: O QUE ACONTECE

rest-1050024_1280

Ela já está no local que escolheu, deitadinha. Já expeliu uma mucosa pela vagina (a ‘bolsa’). Então começa a ter contrações, que se repetem a cada poucos minutos. Você percebe a contração pelos pequenos espasmos na barriga.

O primeiro filhote nasce, normalmente sem qualquer dificuldade! Ela limpa o bebê e corta o cordão umbilical com os dentes. Geralmente em alguns minutos virá o próximo (mas pode levar mais tempo. Não se preocupe), e tudo se repete até o último bebê vir ao mundo.

kittens-1333687_640

Depois de todos nascerem, ela expulsa a placenta – e vai comê-la. Isso é natural e faz bem à saúde dela! A mamãe vai aconchegar seus filhotinhos junto ao corpo e eles já vão mamar.

Pronto! Foi fácil!

kitties-1190040_1280

Se os cuidados pré-parto foram tomados (como a última ultrassonografia, muito importante, e o acompanhamento do veterinário durante toda a gestação), você saberá quantos filhotes virão. Caso não nasçam todos, ligue para o veterinário. Este acompanhamento também é importante para monitorar a saúde da mamãe e saber se algum filhote está em posição errada, o que pode trazer problemas na hora H.

E, embora elas façam tudo (afinal, é a natureza…), prepare-se para ajudar, seja limpando carinhosamente os bebês ou mesmo cortando o cordão com uma tesoura esterilizada (pergunte antes ao seu veterinário como fazer).

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s