Qual a idade do meu gato?

FOTO 1

É importante saber isso? Claro que sim! Saber a “idade humana” do seu gatinho não é apenas uma curiosidade ou uma brincadeira em família, do tipo: “Ele parece um bebê, mas se fosse gente já teria 70 anos!”. Saber a idade do gato não apenas ajuda a entender o processo de envelhecimento – uma vez que temos o parâmetro com nossa equivalência humana –, mas também a suprir sua necessidade em cada período da vida. Sem esquecer que, como a fisiologia do felino é diferente da nossa, a projeção deve levar isso em conta.

FOTO 2

Então, primeiro vamos entender mais sobre a fisiologia felina: os gatos se desenvolvem mais rapidamente nos primeiros anos de vida. Para se ter uma ideia, ao completar 1 ano de idade ele já é um ‘adolescente’ – o equivalente a 15 anos humanos. Após completar 2 anos ele começa a se tornar um jovem adulto: teria 24 se fosse gente, já que é nesta idade que o ser humano é considerado um adulto fisiologicamente completo. É com base nessa relação de “formação” que se tem a equivalência da idade gato-homem.

A partir desta idade cada ano do gatinho passa a equivaler a cerca de quatro anos humanos.

Acompanhe por estas tabelas:

TABELA1

TABELA2

O ciclo de vida dos gatos

FOTO 3

Para que possamos entender mudanças de comportamento, predisposição para determinadas doenças que vêm com a idade e outros aspectos da saúde e do cotidiano do gato – e suprir a necessidade que vem em cada fase – é preciso conhecer o ciclo de vida dele, sem qualquer comparação com o ser humano. Este ciclo segue a seguinte tabela:

Filhote: do nascimento a 6 meses

Júnior: de 7 meses a 2 anos

Jovem adulto: de 3 a 6 anos

Adulto: de 7 a 10 anos

Idoso: de 11 a 14 anos

Geriátrico: a partir dos 15 anos

FOTO 4

Já deu para entender por que é tão importante sabermos a idade de nosso filhote. Mas e quando não sabemos a idade precisa? Muitas vezes gatinhos são adotados já jovens adultos e os donos não têm como determinar com exatidão. Não se preocupe, um bom veterinário descobre! Alguns aspectos dão as pistas. Por exemplo: os dentes. O médico veterinário vai observar se há dentes de leite, definitivos ou características como tártaro ou gengivite. Ou pela ossatura, com a maturação dos ossos ou problemas articulares (e seu estágio). Também por um exame oftalmológico, já que gatos mais idosos têm certa nebulosidade ocular. Até mesmo pelo aspecto da pelagem… e pelo miado! Gatos mais velhos têm um miado mais rouco…

FOTO 5

Pra finalizar, uma boa notícia: a longevidade felina aumentou muito nas últimas décadas, por conta do desenvolvimento da Medicina Veterinária e dos cuidados alimentares. Segundo a revista Animal Research, embora atualmente a expectativa varie entre 16 e 21 anos, os avanços vêm permitindo que já se ultrapasse essa idade. Alguns estudos mostram que os gatos podem alcançar em breve até os 30 anos – o que, na equivalência, vai muito além da expectativa humana!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s